09 outubro, 2008

A minha escola

Há muito que não apareço.
Pensando bem, talvez seja melhor dizer: "há muito que não tenho tempo para mim e, portanto, para vir aqui", a verdade é essa. Não tenho tido tempo sequer para os meus desabafos; e isto é grave.
Desde que entrei na minha escola que não tenho tempo para nada; vivo em função da escola; do trabalho da escola.
A primeira impressão que tive quando entrei na escola - e que ainda tenho! - é que é uma escola fantástica em termos de qualidade e condições de trabalho. Ora vejam: todas as salas têm um computador (mais ou menos velho mas funciona!), um videoprojector em, praticamente, todas as salas, devidamente instalado no tecto, prontinho a funcionar; uma boa quantidade de quadros interactivos a funcionar; uma sala de trabalho para cada grupo disciplinar com boas mesas de trabalho, computador, estantes de livros e, no meu caso, ao lado das salas específicas de aulas (laboratórios); não temos livros de ponto, usamos infoponto; 90 min do meu horário são para planificar aulas em conjunto com os colegas que dão os mesmos níveis de ensino que eu - fazemos tudo em conjunto e partilhamos materiais - todos trabalham para o mesmo e se entreajudam; Cada grupo disciplinar organizará uma das várias "festas" que a escola realizará ao longo do ano, tipo: o magusto, a Ceia de Natal, o Sarau, entre outros; temos uma sala de professores simpática, arejada, grande e com um bar que nos mima com uns petiscos saudáveis: sopa, saladas, sandes c salada, frutas e salada de frutas, e outros que tais; os funcionários muito simpáticos e prestáveis; um conselho executivo competente, ambicioso e amigo dos seus professores; toda a comunicação que é feita no placard da sala de professores é enviada por email para cada professor; o email é também utilizado para comunicação e partilha de materiais entre colegas (acumulo quase 100 email's da escola desde início de Setembro!)
i
Quem não gostaria de estar numa escola assim?! :)
i
Eu adoro! Mas tudo tem um senão...
i
Tudo o que o Ministério exige, nós cumprimos - algo com que eu não concordo, dado a minha "Natureza rebelde", diria (lol) - inclusive a avaliação docente.
Quando se fala em avaliação, a minha escola é a melhor das melhores; "se bem o pensa, melhor o fará."
Papéis e mais papéis, grelhas e mais grelhas, discussões e mais discussões - que me deixam sem tempo para preparar as minhas aulas devidamente, como eu gosto, e propósito no qual eu considero que me devo centrar. Ainda mais que me saiu na rifa o 12º ano para leccionar - estou atolada em trabalho!
O que me chateia é que parte do trabalho que tenho tido não contribui para o meu sucesso como professora e para o sucesso dos meus alunos - que é o que me importa - dado que, com pouco tempo, não preparo as aulas como gostaria!
A avaliação do desempenho docente veio tirar tempo aos bons professores e ocupar os que não faziam nada, é a minha humilde opinião!
Enfim... não há bela sem senão!

16 comentários:

bell disse...

É uma escola 2 em 1. A bela e o monstro. Anda tudo louco, é o que te digo. E, por enquanto a guerra é só de papel.

Beijinhos, força!

João disse...

A Escola no seu melhor?

bell disse...

Pois, é. Tens andado meio desaparecida e eu troquei-te as voltas. Apesar de não ser perfeito, prefiro o wordpress.

Bom fds!

Marina disse...

Stora, resta me desejar te bom trabalho!

Eu tambem tenho estado numa escola assim simpatica!
E quanto ao senão, acho que, infelizmente, é mais ou menos igual na grande maioria das escolas do pais (se bem que a minha escola ate disso tem escapado!).

Mas amanha é o meu ultimo dia...
:-(

olho_azul disse...

Estava a ler o teu post e a ficar encantada com a tua descrição e não parava de pensar - onde existe esta escola?????
Pois, mas nem tudo pode ser bom...
E de facto, de um modo geral, a avaliação docente está a impedir os professores de trabalharem para os alunos. Só o ME é que ainda não viu isso.
Haja paciência e muita força de vontade para combater a falta de tempo.
Beijocas

Pecola disse...

Felizmente digo o mesmo que tu: "calhei" [infelizmente é esse o termo.. cada vez mais parece que a minha vida "anda à roda" todos os anos] numa escola paraíso: muitas grelhas, mas sinceramente todas sensatas e úteis; trabalho em equipa a rodos que, sinceramente, e fundamental para um trabalho de escola coerente. Trabalho que faça sentido, venha ele. Agora todos sabemos que ser mais papista que o papa é muito bonito, mas e depois a disponibilidade para ser criativo, motivado, motivador [não falo da "para inglês ver", mas dEla, da verdadeira], depois de tudo, será que sobra? :)

Beijinho e bom ano!

Professorinha disse...

E com isto se vê o que o ministério está a fazer à escola, aos professores e aos alunos... Uma vergonha... como é possível!?

Beijos

Anónimo disse...

Olá colega,
Petição on-line contra o facilitismo no secundário e básico- acabar com os chumbos.
Leia e se concordar com a petição assine e reenvie.
www.petitiononline.com/29082008/petition.html
Obrigada

rx520 disse...

Pois é escolas como essa é que a ministra gosta mas depois penso esse tempo todo gasto em papelada transdisciplina.... e tudo mais espremidinho espremidinho para os alunos resulta em???? para o tempo que devias ter para seres tu própria resulta em?? não te preocupes tens os sumários electrónicos e os quadros interactivos qualque pessoa é feliz assim depois tens o teu PT, sempre pronto a ajudar.

Vitor Oliveira Jorge disse...

Conhece o meu blogue
http://trans-ferir.blogspot.com ?
Apareça dia 25 Novembro 2008 às 18,30 h na Livraria Books and Living do CC Cidade do Porto, para o lançamento do meu novo PEQUENO LIVRO DE AFORISMOS. Entrada livre!
Saudações
Vitor O. Jorge

Girafa cor de rosa disse...

Bem eu adorava estar numa escola assim! Mas, compreendo o outro lado, perfeitamente...repara, há escolas que não têm o lado bom, e continuam a ter o lado mau:-)!

Beijinhos

Um Feliz Natal e um ano 2009 em cheio!!

Carina disse...

Felizmente tenho a sorte de trabalhar num colégio com todos esses recursos e muitos outros que não foram mencionados. Como não há bela sem senão fica a 6.000 kms da minha terra natal e tempo para mim também há pouco. Tenho ao meu dispor todos e quaisquer recursos que dão imenso brilho à minha prática docente, mas dedico-me inteiramente àquilo que faço. Durante o tempo lectivo não há espaço para mais nada além de preparação de aulas, planificações, burocracias, construção de materiais, testes, correcções... Tempos livres...poucos ou nenhuns. O meu blog fica muitas vezes parado porque o tempo não chega para tudo. Vida de professora é tramada!

Vera Y. Silva disse...

Grelhas e papelada semelhante em vez de livros. É triste. Mas há outra coisa que não se costuma dizer: antes havia menos papelada e a maior parte dos professores não lia nem estudava quase nada.
Os governos do Sócrates desgraçaram ainda mais a educação, mas antes muitos professores já a tinham desgraçado bastante.

Assobio disse...

Folgo em saber deste regresso.

Anónimo disse...

Caso INSÓLITO
Diretor e Presidente de Conselho Executivo/ Diretivo há mais de 20 anos com progressão na carreira como se fosse licenciado sem o ser.
O atual Diretor do Agrupamento de Escolas Dr. João de Araújo Correia, recentemente eleito -16 de julho de 2011- apresentou-se a concurso, como sendo licenciado em Produção Animal na IUTAD quando, afinal, se verificou que nunca completou a licenciatura que diz ter.
De acordo com o Regulamento eleitoral para o cargo de Diretor, aprovado, por unanimidade, pelo Conselho Geral Transitório, os candidatos que prestassem declarações falsas seriam excluídos automaticamente do concurso. A Comissão que acompanhou e verificou todo o processo eleitoral, na sua boa fé, não verificou se o candidato tinha ou não feito declarações falsas; aceitou-as como verdadeiras e, por isso, considerou que o ex Presidente da Comissão Administrativa Provisória, ex Diretor do Agrupamento vertical de Peso da Régua, ex Presidente do Conselho Diretivo/Executivo, reunia as condições para ser candidato a diretor do Agrupamento, vindo a ganhar a eleição com 12 votos contra os 9 que o seu opositor teve, no órgão que o elegeu - o CGT.

Faça-se JUSTIÇA!!!!!

Anónimo disse...

Aguente só com esta correção: Diz-se Setôra e não setôra.